O Monstro em Gestação

 A Tarde

O estudante do quarto ano de medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Diogo Nogueira Moreira Lima, 22 anos, conhecia garotos de 7 a 15 anos, estabelecia laços de amizade e depois abusava sexualmente deles. Isso durante pelo menos cinco anos. No último sábado, foi preso em flagrante na casa de praia da família, em Arembepe, para onde levava os meninos. Apresentado ontem na 26ª Circunscrição Policial (Delegacia de Abrantes), confessou o crime e alegou ser uma pessoa doente. (eu conheço a cura para a doença dele, vem com 19 “ampolas” em cada carregador)

Em cinco anos, Diogo abusou de pelo menos 17 crianças (16 garotos e uma menina). Fotografou e relatou as relações. O material está todo arquivado em seu computador, apreendido pela polícia. São fotos impublicáveis. Os relatos e fotos arquivados eram utilizados, segundo Diogo, para fazê-lo “lembrar do que tinha feito, sentir culpa, e tentar reduzir a frequência dos atos”. (esse saco de lixo subestima muito a inteligência das pessoas, ele guardava o material para se excitar e não para sentir culpa coisa nenhuma)

A polícia investigava o caso há uma semana, quando um pai, desconfiado da relação entre Diogo e o filho, registrou denúncia na delegacia. Na manhã do último sábado, o estudante foi flagrado abusando sexualmente de três meninos (de 8, 9 e 11 anos). Na casa, em Arembepe, foram apreendidos DVDs de vídeos pornô, vibradores, camisinhas, objetos de fetiche sexual (como chicote e máscaras), lubrificantes e luvas.

Para se aproximar das crianças, Diogo contou que jogava bola, videogame e tomava banho de rio com os meninos. Também ensinava matemática para alguns deles.

O estudante revelou que a maioria das crianças é de Salvador e estava em Arembepe para veranear com suas famílias. Diogo viajava nos fins de semana para Arembepe e fazia uso da casa que sua família mantém na localidade para se aproveitar dessas crianças.

A delegada titular da 26ª DP, Jamila Cidade, disse que Diogo por enquanto responderá somente pelo flagrante com os três garotos, pelo qual pode cumprir de oito a 15 anos de prisão. “Durante o inquérito, vamos investigar todas as outras crianças”, afirmou, referindo-se às várias fotos e relatos encontrados no computador do estudante.

Terapia – Diogo Nogueira disse que seus atos iam “além de um sistema lógico”. O estudante revelou que há dois anos e meio faz tratamento psiquiátrico para tentar controlar os impulsos que, segundo ele, o acompanham desde os 15 anos. (suicídio era uma saída bem mais honrosa )

“Nem a psiquiatria explica, fazia tratamento para acabar com isso. Era para satisfazer uma necessidade, por mais bizarro que isso possa parecer para o resto das pessoas. Não fazia isso para colecionar, eu não conseguia fazer diferente”, afirmou. Segundo Diogo, ele já teve relações sexuais com mulheres, mas nunca com homens.

Segundo a psiquiatra Solange Meiking, especialista em jovens, a pedofilia pode estar associada à infância, e pode resultar de uma “genética ambiental familiar frágil”. Ela ressaltou a importância da orientação dos pais na vida sexual dos filhos. “Quando ele abusa, ele tem atrativos de sociabilidade faltando”. ( Lá vem alguma psiquiatra falando abobrinhas mil para tentar por panos quentes, o detalhe que esse pessoal raramente conta é que o tanto de besteiras que eles falam especificamente sobre o assunto em questão não passa de mera “achologia” que nada tem de científica)

Diogo é filho de pais separados e morava com a mãe, no Imbuí. O pai é médico e a mãe enfermeira. Estudante exemplar, foi aluno do Colégio Militar e terceiro colocado no vestibular de medicina. A família descobriu o seu problema há cerca de um ano e meio.(a família descobriu mas no entanto não fez nada para manter esse monstro acorrentado, estavam preocupados com o próprio “filhinho” e que se lasquem os filhos dos outros) 

Na Ufba, os colegas ficaram surpresos. “Diante desse fato, a gente não conhecia o cara. Eu diria que ele não faria mal a ninguém”, afirmou um estudante sem se identificar.

Detalhe: Adivinham em que o monstro queria se especializar ???

PEDIATRIA

(Em depoimento à polícia, a família do rapaz disse que ele pretendia fazer especialização na área de pediatria. – O Globo )


O lixo estava se preparando para trabalhar numa área em que teria acesso a um imenso número de vítimas sem que ninguém desconfiasse e agora que foi pego vem com o papinho de vítima de doença, ele é apenas um lixo, um monstro em gestação, não que ele já não seja um monstro agora mas imaginem se ele realmente conseguisse ter realizado o seu ‘sonho dourado’ de ser pediatra, o sonho dele seria o pesadelo de centenas mais.

Lembram-se daquele lixo chamado  Eugênio Chipkevitch, que era pediatra e que sedava garotos, seus pacientes, e abusava sexualmente deles ???  Ele era considerado um dos “gurus da pediatria” antes de ser descoberto.

Aquele lixo (Chipkevitch) só foi descoberto porque também filmava os seus atos e distribuía para seus amiguinhos pedófilos, um dia com medo ele jogou alguns dos vídeos numa caçamba de entulho, uma pessoa achou, viu o conteúdo e denunciou. 

Hoje a inversão de valores é tão absurda que os monstros e os lixos acham sempre defensores (que não passam de outros monstros e outros lixos que apenas tem menos coragem de por seus impulsos para fora) e se acham cheios de direitos , a aberração Chipkevitch, esse monstro teve a audácia de processar a revista Época por ter o chamado de monstro, sabem como é, a boneca achou que isso lhe feria os sentimentos e a imagem, a isto basta somar um advogado(a) suficientemente cara-de-pau e magicamente surge um processo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s