Al Hajj e o Estúpido e Desumano Sacrifício de Animais

22ª.37  SURATA – AL HAJJ – A PEREGRINAÇÃO

Nem suas CARNES, nem seu SANGUE chegam até Deus; outrossim, alcança-O a vossa PIEDADE. Assim vo-los sujeitou, para que O glorifiqueis, por haver-vos encaminhado. Anuncia, pois, a bem-aventurança aos benfeitores.

No vídeo vemos crianças aprendendo desde cedo a achar normal o sacrifício de animais, isso é bem preocupante.(1:41 do vídeo)

Todos os anos é a mesma coisa, um monte de peregrinos morre a caminho de Meca, outros tantos morrem lá mesmo pisoteados devido à aglomeração de pessoas, passam mal, etc. Bem tudo isso é opção deles, quem quer e pode vai, a cabeça deles os guia e enquanto estão sacrificando a si próprios isso não é problema de mais ninguém além deles. Enquanto estão apedrejando colunas simbolizando satã tudo bem, colunas não são seres sencientes. Mas daí pular para o sacrifício de animais para adorar um deus inexistente e honrar um patriarca que era bem da verdade um símbolo de imoralidade aí já passou bastante dos limites do bom senso.
Já coloquei diversos posts falando do que penso a respeito de sacrifícios de animais, aliás nos últimos meses tem sido uma palhaçada atrás da outra com religiões sacrificando animais para agradar seus deuses, buscando proteção e agrados; já falei antes do que penso sob o asceticismo abraâmico, que é um asceticismo falso, que não transcende coisa alguma, não passa de um “investimento na bolsa de futuros”, o sujeito deixa de ter prazeres materiais por aqui para os ter, em doses cavalares, no “outro mundo”. Então lá vamos nós começar tudo outra vez.
Mesmo no Alcorão fica bem claro que o sacrifício de animais não conta para o tal deus, importante seria a fé e a retidão de caráter. Mas como incutir isso em cabeças mediócres e oferendistas ? Afinal ter caráter dá um trabalho danado, é bem mais fácil para os mediócres achar que o sangue de um bicho terá a palavra final nos agradinhos a entidades boiando no espaço e que não fazem nada pelos humanos, trabalho duro faz.
Até agora o que caiu do céu, bem no meio da moleira dos fiéis por lá, foi uma chuva torrencial que já matou pelo menos 83 fiéis.
Sacrifício? Que sacrifício ? Sacrifício seria se o sofrimento fosse o deles, mas na mentalidade abraâmica vemos até termos náuseas essas ideias estapafúrdias de que o sacrifício de um inocente pode ser contabilizado para lavar os pecados alheios, para trazer benefícios aos covardes que os sacrificam, é como se sangue fosse uma moeda de troca para esses deuses africanos, e me refiro também aos da chamada “África Branca”.
Só cabeça e corações podres aceitam esse tipo de comodidade, não faço coro com os que dizem que as religiões por elas mesmas são a raiz de todos os males, isso é uma mentira, porque todos dias alguém inventa novas fábulas que poderiam virar religiões, a maioria delas simplesmente não cola. Por que então algumas colam ? Porque elas dizem aquilo que as pessoas queriam ouvir, porque elas mandam fazer aquilo que elas já queriam fazer, restringem aquilo que ela já queriam restringir e estimulam aquilo que elas já queriam que fosse estimulado. Em outras palavras é mais fácil cavalgar o cavalo na direção em que ele já estava mesmo indo. Pessoas inventam essas religiões, não são as religiões que inventam as pessoas, então, em última instância, os que devem ser responsabilizados e devidamente culpados são as pessoas,.até modificar suas religiões , e principalmente as interpretações delas, elas sabem muito bem, quando isso lhes interessa.
Honrar Abraão ? Abraão cafetão, que cafetinou a própria esposa ? Numa história em que, quando muito o tal deus se comporta como um “segurança de zona”, cúmplice de Abraão
Vamos dar uma olhada no que diz o Velho Testamento:
Gênesis 12
10.Sobreveio, porém, uma fome na região; e sendo grande a miséria, Abrão desceu ao Egito para aí viver algum tempo.
11.Quando estava para entrar no Egito, disse a Sara sua mulher: “Escuta, sei que és uma mulher formosa.
12.Quando os egípcios te virem, dirão: ‘É sua mulher’, e me matarão, conservando-te a ti em vida.
13.Dize, pois, que és minha irmã, para que eu seja poupado por causa de ti, e me conservem a vida em atenção a ti.”
14.Chegando Abrão ao Egito, os egípcios notaram que sua mulher era extremamente bela.
15.Os grandes da corte, vendo-a, elogiaram-na diante do faraó, e a mulher foi introduzida no seu palácio.
16.por causa dela, Abrão foi bem tratado pelo faraó, e recebeu ovelhas, bois, jumentos, servos e servas, jumentas e camelos.
17.O Senhor, porém, feriu com grandes pragas o faraó e a sua casa, por causa de Sara, mulher de Abrão.
18.O faraó mandou chamá-lo e disse-lhe: “Que me levaste a fazer? Porque não me disseste que era tua mulher?
19.Por que disseste que ela era tua irmã, levando-me e a tomá-la por esposa? Mas agora eis tua mulher: toma-a e vai-te!”
20.Então, o faraó deu ordens aos seus para reconduzir Abrão e sua mulher com tudo o que lhe pertencia.
Só para completar ainda temos o seguinte em Gênesis 13-
1.Abrão voltou do Egito para Negeb com sua mulher e tudo o que lhe pertencia. Lot o acompanhava.
2.Abrão era muito rico em rebanhos, prata e ouro.
E nós sabemos muito bem como ele ficou “rico” desse jeito. Em suma, o faraó não sabia de nada, nem por um instante passou pela cabeça de Abraão proteger a esposa, muito pelo contrário, como vemos no versículo 16 ele tratou foi de capitalizar sobre a prostituição da própria esposa.
Para qualquer R.R Soares da vida, que tenta reinventar essa história dizendo que o faraó não tocou nela, pergunto o que será que ela estava fazendo com o faraó ? Discutindo sobre política e maquiagem ? Por que será que Abraão recebeu tanto do faraó ? Que porcaria de homem deixa a esposa ser “levada”para seja lá o que for ?
Fica ainda mais claro o sentido dessa passagem bíblica quando vemos o casalzinho envolvido na mesma mutreta uma segunda vez, agora contra o rei Abimeleque, dessa vez realmente aparece na bíblia que ela não foi tocada, então quando o autor do livro quer dizer que ela não foi tocada ele o faz de forma explícita e não implícita, se não houve nenhuma menção na passagem anterior então é porque Sara foi “tocada”, e muito.
Vamos ao texto:
Gênesis 20 –
2.Ele dizia de Sara, sua mulher, que ela era sua irmã. Abimelec, rei de Gerara, arrebatou-lha.
3.Mas Deus apareceu em sonhos a Abimelec e disse-lhe: Vais morrer, por causa da mulher que roubaste, porque é casada.
4.Abimelec, que não a tinha tocado (ainda), disse: Senhor, fareis perecer mesmo inocentes?
5.Não me disse ele que ela era sua irmã? E ela mesma me disse: É meu irmão. É na simplicidade de meu coração e com as mãos puras que fiz isso.
6.Deus disse-lhe em sonhos: Sei que é na simplicidade do teu coração que agiste assim; por isso, preservei-te de pecar contra mim, e não deixei que a tocasses.
7.Devolve agora a mulher deste homem, que é profeta, e ele rogará por ti para que conserves a vida. Mas, se não a devolveres, sabes que morrerás seguramente, tu e todos os teus.
8.Ao romper da manhã, Abimelec convocou todos os seus servos e referiu-lhes essas coisas. Todos ficaram muito atemorizados.
9.Depois, Abimelec chamou Abraão e disse-lhe: Que nos fizeste? Em que te ofendi para que nos expusesses, a mim e ao meu reino, ao castigo de um tão grande pecado. Fizeste-me o que não devias fazer.
10.E ajuntou: Que tiveste em vista agindo assim?
11.Abraão respondeu: Eu pensava comigo que não havia certamente nenhum temor a Deus nesta terra, e que me matariam por causa de minha mulher.
12.Aliás, ela é realmente minha irmã, filha de meu pai, mas não de minha mãe; ela tornou-se minha mulher.
13.Quando Deus me tirou da casa de meu pai, eu disse-lhe: Faze-me esta graça: onde quer que formos, dirás de mim que sou teu irmão.
14.Tomou então Abimelec ovelhas, bois, servos e servas, e deu-os a Abraão, ao mesmo tempo que lhe devolvia Sara, sua mulher.
15.E disse-lhe: Minha terra está à tua disposição: fixa-te onde quiseres.
16.Disse também a Sara: Dou a teu irmão mil moedas de prata: isto te será um véu sobre os olhos para todos aqueles que estão contigo; eis-te justificada.
17.Abraão intercedeu junto de Deus, que curou Abimelec, sua mulher e suas servas, e deram novamente à luz.
18.Porque o Senhor tinha ferido de esterilidade todas as mulheres da casa de Abimelec, por causa de Sara, mulher de Abraão.
Que história imunda, fica difícil até saber por onde começar, aqui fica claro ainda o incesto, abraão era realmente meio-irmão de Sara, nem por isso deixou de a tomar como mulher, maliciosamente ele não conta ao rei que ela é mulher dele e fica bem quieto esperando o deus segurança de bordel intervir para que ele saia dali bem mais rico do que chegou, aliás em momento algum o tal deus, que os abraâmicos tomam como fonte da moral, se posicionou contra o casal de picaretas, se posicionou sim contra os que caíram no golpe deles ferindo inclusive que não tinha nada a ver com a situação.
Só para terminar vamos logo a Isaac e o seu sacrifício:
Gênesis 21
9.Sara viu que o filho nascido a Abraão de Agar, a egípcia, escarnecia de seu filho Isaac,
10.e disse a Abraão: “Expulsa esta escrava com o seu filho, porque o filho desta escrava não será herdeiro com meu filho Isaac.”
Quanta moral, Abraão mesmo casado fez um filho numa escrava, quando nasceu então o filho dele com a mulher do “povo escolhido” então o filho com a escrava, que provavelmente não estava muito afim de transar com o velho caquético e cafetão quando ele a engravidou, pode ser mandado para longe, como um filho de segunda classe, por acaso é esse filho de segunda classe, segundo a mitologia abraâmica, que deu origem ao povo árabe.
Gênesis 22 –
2.Deus disse: “Toma teu filho, teu único filho a quem tanto amas, Isaac; e vai à terra de Moriá, onde tu o oferecerás em holocausto sobre um dos montes que eu te indicar.”
3.No dia seguinte, pela manhã, Abraão selou o seu jumento. Tomou consigo dois servos e Isaac, seu filho, e, tendo cortado a lenha para o holocausto, partiu para o lugar que Deus lhe tinha indicado.
4.Ao terceiro dia, levantando os olhos, viu o lugar de longe.
5.“Ficai aqui com o jumento, disse ele aos seus servos; eu e o menino vamos até lá mais adiante para adorar, e depois voltaremos a vós.”
6.Abraão tomou a lenha do holocausto e a pôs aos ombros de seu filho Isaac, levando ele mesmo nas mãos o fogo e a faca. E, enquanto os dois iam caminhando juntos,
7.Isaac disse ao seu pai: “Meu pai!” “Que há, meu filho?” Isaac continuou: “Temos aqui o fogo e a lenha, mas onde está a ovelha para o holocausto?”
8.“Deus, respondeu-lhe Abraão, providenciará ele mesmo uma ovelha para o holocausto, meu filho.” E ambos, juntos, continuaram o seu caminho.
9.Quando chegaram ao lugar indicado por Deus, Abraão edificou um altar; colocou nele a lenha, e amarrou Isaac, seu filho, e o pôs sobre o altar em cima da lenha.
10.Depois, estendendo a mão, tomou a faca para imolar o seu filho.
11.O anjo do Senhor, porém, gritou-lhe do céu: “Abraão! Abraão!” “Eis-me aqui!”
12.“Não estendas a tua mão contra o menino, e não lhe faças nada. Agora eu sei que temes a Deus, pois não me recusaste teu próprio filho, teu filho único.”
13.Abraão, levantando os olhos, viu atrás dele um cordeiro preso pelos chifres entre os espinhos; e, tomando-o, ofereceu-o em holocausto em lugar de seu filho.
Quanta imundice, o patriarca Abraão foi um covarde até o final, jamais disse ao filho o que iria fazer, enganou-o, fingiu que iriam sacrificar uma ovelha quando o tempo todo sabia que iria sacrificar o próprio filho, ainda fez o próprio Isaac carregar os instrumentos com os quais seria sacrificado, tudo para estar sempre nas graças de seu bondoso deus.
E no final dessa brincadeira sádica e imoral aparece um anjo, que só faltou mandar Abraão e Isaac ”olharem para a câmera” pois tinham acabado de participar da pegadinha do “domingão do deusão”.
Algum desse personagens merece alguma espécie de cerimônia que os honre ?
Ainda mais com o sacrifício de animais ?

Uma resposta para “Al Hajj e o Estúpido e Desumano Sacrifício de Animais

  1. Seja Deus verdadeiro, e mentiroso, todo homem, segundo está escrito: Para seres justificado nas tuas palavras e venhas a vencer quando fores julgado. Mas, se a nossa injustiça traz a lume a justiça de Deus, que diremos? Porventura, será Deus injusto por aplicar a sua ira? (Falo como homem.) Certo que não. Do contrário, como julgará Deus o mundo? E, se por causa da minha mentira, fica em relevo a verdade de Deus para a sua glória, por que sou eu ainda condenado como pecador? E por que não dizemos, como alguns, caluniosamente, afirmam que o fazemos: Pratiquemos males para que venham bens? A condenação destes é justa. Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado; como está escrito: ‘Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; Romanos 3

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s