No Way Through

O Filme conta uma situação muito comum na vida dos palestinos, vítimas da covardia e podridão judaico-sionista israelense, além de terem negados até mesmo o acesso à água potável e comida, de serem bombardeados com armamento de ponta israelense fornecido pela quadrilha que apoia o sionismo há décadas, que se infiltrou na mídia e controla a maioria das grandes agências de informação internacionais , sempre vendendo a imagem dos sionistas como vítimas quando eles não passam do pior lixo que já pisou na Terra, afinal se você é um goym (não judeu), segundo  Talmud, então você não passa de uma animal de duas pernas, não é um humano, é comparado a fezes e outras coisas do gênero, depois eles vem com cara de choro e tudo que precisam fazer quando são vistos com a verdadeira forma que tem, monstros, basta que berrem “holocausto, coitado de mim, holocausto” e fica tudo por isso mesmo.

Até quando a Alemanha vai ter que continuar pagando indenizações calculadas sobre um número inventado, que foi mudando conforme o gosto do freguês e que não é reconhecido nem ao menos por historiadores judeus sérios ? Essas indenizações não foram para as mãos de nenhuma vítima, basta lembrar o que a Haganá fazia com os próprios judeus que não queriam participar do jogo imundo deles,  muito pelo contrário, esse dinheiro apenas alimentou a indústria do holoconto que financia as bombas que explodem crianças palestinas, financiam a pedofilia, os estupros, a tortura, que os judaico-sionistas israelenses fazem contra quem não pode se defender.

Surpreende-me como ainda tem gente retardada no mundo, tão manipulável como qualquer criança nas mãos de um ilusionista, que cai no “misdirection’ da mídia internacional, que coloca o Irã como a pior coisa da face da Terra, porque não topa ser capacho do lixo sionista e seus amiguinhos nos EUA e em outros países, esses mesmos retardados que obedecem pensando o que a mídia manda pensar jamais prestam atenção ao sionismo, a primeira doutrina de superioridade racial e de EXTERMÍNIO DE OUTRAS RAÇAS, doutrina que justifica todo tipo de crime, soldados judeus-sionistas israelenses ESTUPRAM CRIANÇAS PALESTINAS POR FARRA, USAM CRIANÇAS COMO ESCUDOS HUMANOS, MATAM MULHERES GRÁVIDAS E FAZEM PIADA DISSO COLOCANDO EM CAMISETAS.

Aliás eles tiram a ideia de superioridade de onde ? A civilização grega, a romana e a árabe trouxeram grandes evoluções para humanidade, já a cultura do reino hebreu não trouxe NADA para a humanidade, na melhor das hipóteses  é uma cultura de chimpanzés vaidosos, muito pelo contrário, os poucos avanços que teve foram devidos ao que aprendiam com outros povos, só os gregos e os romanos conseguiram introduzir um pouco de cultura naquele lixo, e nem assim os hebreus conseguiram desenvolver nada. E ainda exportaram religiões malucas para o resto do mundo.

A situação em específico no filme é a dos checkpoints, que são maliciosamente utilizados pelo lixo israelense para restringir os movimentos, isolar e negar direitos básicos aos palestinos, como o atendimento médico, com uma grande sacada o filme coloca as situações da vida dos palestinos se passando em Londres.

Direção:

Alexandra Bouillon (co-directora)
Sheila Menon (co-directora)

Escrito por:
Alexandra Bouillon
Sheila Menon

Elenco:

David Chrysanthou … Soldado
Tony Dixon … Soldado
Alex Gardner … Enfermeiro
James F. Lomax … Soldado
Amy Loughton … Amy
Robert Mellor … Enfermeiro
Barry Murray … Soldado
Michael Parr … Soldado
Tim Plester … Rob
Sam Skempton … Soldado

Uma resposta para “No Way Through

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s